Perfil clínico-epidemiológico do câncer de vesícula biliar e incidência no Rio Grande do Sul

Autores

DOI:

https://doi.org/10.61085/rechhc.v2i2.112

Palavras-chave:

Apoio ao Desenvolvimento de Recursos Humanos, Neoplasias, Sistema Único de Saúde, Vesícula Biliar

Resumo

Objetivo: determinar o perfil clínico-epidemiológico do câncer de vesícula biliar no Rio Grande do Sul, no âmbito de atendimentos públicos. Método: trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, analítico e observacional do tipo ecológico de série temporal, feito por meio da análise de dados secundários a partir do departamento de informática do sistema único de saúde (DATASUS). Resultados: foram confirmados 388 casos de neoplasia maligna de vesícula biliar no período estudado. A maior prevalência ocorreu no sexo feminino (71,9%), entre indivíduos compreendidos na faixa etária de 65 a 74 anos (33,3%). A macrorregião de maior prevalência foi a Metropolitana (44,6%). O estágio mais prevalente de diagnóstico foi o estágio 4 (39,8%). Conclusão: os dados demonstram aumento progressivo na taxa de incidência durante o período analisado, bem como um perfil de ocorrência da doença no sexo feminino, entre sexta e sétima décadas de vida e diagnóstico em estágio avançado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Alberto Da Costa, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)

Graduando em Medicina pela Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS). 

Jossimara Polettini, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)

Possui graduação em Ciências Biomédicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2004), mestrado e doutorado em Anatomia Patológica e Patologia Clínica pela Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho (2007). Pós-doutorado na The University of Texas Medical Branch em Galveston, EUA. Termo principal: parto prematuro, ruptura de membranas, coriomanionite, mediadores inflamatórios, infecção do trato genital, técnicas de biologia molecular. 

Jorge Roberto Marcante Carlotto , Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS)

Médico pela Universidade de Passo Fundo (2009). Cirurgião Geral pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo (2013). Cirurgião do Aparelho Digestivo pela Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo (2015). Transplante de Fígado e Pâncreas - Cirurgia do Aparelho Digestivo na Escola Paulista de Medicina - Universidade Federal de São Paulo (2016). Mestre pelo Programa Tecnologias e Atenção à Saúde da Universidade Federal de São Paulo (2015). Doutor pelo Programa de Ciência Cirúrgica Interdisciplinar da Universidade Federal de São Paulo (2018). Professor de Cirurgia da Universidade Federal da Fronteira Sul. Professor da Anatomia Médica e Internato Médico da Cirurgia da Universidade de Passo Fundo. Coordenador da Comissão de Residência Médica e Preceptor da Residência Médica de Cirurgia Geral da Universidade Federal da Fronteira Sul. Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Downloads

Publicado

30-12-2022

Como Citar

1.
Da Costa LA, Polettini J, Marcante Carlotto JR. Perfil clínico-epidemiológico do câncer de vesícula biliar e incidência no Rio Grande do Sul. C&H [Internet]. 30º de dezembro de 2022 [citado 20º de abril de 2024];2(2):43-5. Disponível em: https://rechhc.com.br/index.php/rechhc/article/view/112

Edição

Seção

Artigos Originais